Paty do Alferes

Paty do Alferes foi o primeiro povoado da região serrana do Rio de Janeiro. Hoje, algumas de suas antigas fazendas estão abertas à visitação, como as fazendas Pau Grande e a Monte Alegre – que dispõe de um parque de esculturas do escultor Gabriel Fonseca.

 

As primeiras notícias que se tem sobre Paty do Alferes são do século XVII, quando o sertanista Garcia Rodrigues Paes abria caminho de Minas Gerais ao Rio de Janeiro e deparou com as terras do Alferes Leonardo Cardoso da Silva, conhecidas na época como “Roça do Alferes”.

 

O nome se refere à grande quantidade de patis (palmeiras de pequeno porte) encontradas no local. O proprietário possuía a patente militar de alferes (denominação da época para tenente).

 

Paty do Alferes, um dos berços da ocupação do interior do Estado do Rio de Janeiro, é citada em antigos e importantes relatos dos grandes estudiosos de história do Brasil, demonstrando a relevância da História do município na colonização da Região do Vale do Ciclo do Café.